Meu Santo não bate com o seu…

Já aconteceu de você olhar para uma pessoa e automaticamente não “ir com a cara dela”? Isso é mais comum do que você pensa! E você não precisa se culpar, achando que é preconceito da sua parte!

Descartando-se os fatores de aparência física (muitas vezes quando a aparência de alguém foge do considerado “comum” para seus olhos, um alarme de perigo é ativado no seu cérebro, que nada mais é do que o seu instinto de sobrevivência avisando para você tomar cuidado), a explicação para essa repulsão automática pode ter a ver com o campo eletromagnético que aquela pessoa possui.

Todos nós somos constituídos por milhares e milhares de átomos. Cada um deles possui um campo eletromagnético, que é uma das 4 forças atômicas que a ciência já descobriu. Todos os nossos átomos juntos formam, então, um campo de energia enorme ao nosso redor, que é popularmente conhecido como Aura.

Além da vibração dos nossos átomos, células, órgãos e tecidos, em nossa aura está presente também a vibração de tudo aquilo que ingerimos, sejam alimentos, bebidas, remédios… e daquilo que pensamos (as famosas formas-pensamento).

Por isso é tão importante cuidarmos nossa alimentação e nossos pensamentos! Porque se ingerimos alguma substância nociva ao nosso organismo, e da mesma forma se tivermos pensamentos destrutivos, toda essa energia gerada vai para a nossa aura, e acaba desequilibrando a energia daquilo que já está lá (átomos, células, órgãos e tecidos). Quanto maior for o desequilíbrio, mais difícil é de voltar ao normal. E esse desequilíbrio vai ficando cada vez mais evidente em nossa aura, como se fosse uma ferida, que se não for devidamente tratada, pode comprometer o funcionamento de alguma parte do nosso organismo, gerando as doenças.

Mas e o que é que isso tudo tem a ver com o meu Santo não bater com o de outra pessoa??? Simples! A sua aura é uma energia (mesmo que você não possa vê-la, existem equipamentos que conseguem medi-la e sua existência já foi cientificamente comprovada). E como todas as coisas formadas por energia, ela possui uma determinada vibração. Cada aura vibra numa frequência diferente, como se fosse a sua impressão digital energética.

Agora vamos à explicação propriamente dita: se a sua aura, que tem uma determinada vibração, encostar na aura de uma outra pessoa, que tenha uma vibração contrária, as duas vão se repelir, ou seja, você vai ter aquela famosa sensação de que o seu Santo “não bateu” com o daquela pessoa.

Cabe às suas outras faculdades cognitivas julgarem se você deve realmente se aproximar daquela pessoa ou não. Porque às vezes diferenças vibratórias não querem dizer que aquela pessoa vai te fazer mal. Ela pode simplesmente ter uma visão de vida completamente diferente da sua.